Lê Almeida

Músico, produtor e designer. Lê Almeida também é fundador e gerente da Transfusão Noise Records, selo independente que há 10 anos lança seus discos solos, projetos paralelos e bandas amigas. Entre suas muitas empreitadas estão Treli Feli Repi, Tape Rec, Coloração Desbotada, Babe Florida e Cramapel, prezando.

facebook | soundcloud | twitter | bandcamp

DISCOGRAFIA
AAAAAAAAAAAAAAAAAAA
BBBBBBBBBBBBBBBBBB
CCCCCCCCCCCCCCCCCCCCCCCCCCC
DDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDD
VIDEOS
AAAAAAAAAAAAAAAAAAA
BBBBBBBBBBBBBBBBBB
CCCCCCCCCCCCCCCCCCCCCCCCCCC
DDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDD
FOTOS
AAAAAAAAAAAAAAAAAAA
BBBBBBBBBBBBBBBBBB
CCCCCCCCCCCCCCCCCCCCCCCCCCC
DDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDD
OUTROS PROJETOS
AAAAAAAAAAAAAAAAAAA
BBBBBBBBBBBBBBBBBB
CCCCCCCCCCCCCCCCCCCCCCCCCCC
DDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDD


ê Almeida é um músico brasileiro que você deveria conhecer não só pelo seu trabalho solo, mas também por todas as bandas que ele produz com sua gravadora, a Transfusão Noise Records. E é na sua casa, no Rio de Janeiro, que ele montou o estúdio (bem) caseiro mais reconhecido da cena lo-fi na Baixada Fluminense. Esse ano, a gravadora do Lê Almeida completa 10 anos. Mas vamos falar mais sobre as músicas próprias dele. Não espere um rock limpinho. Guitarras saturadas e vocais poluídos são duas características bem presentes nas composições dele. Lê Almeida usa diversos nomes para gravar seus próprios discos. O Treli Feli Repi é um exemplo disso. Segundo o site de sua gravadora, esse projeto “talvez seja mais solo do que a própria carreira solo de Lê Almeida”. O último álbum do Treli Feli Repi, que ele gravou todo sozinho, foi o recente “Mau Comportamento”, que chegou esse mês. Usando seu próprio nome, ele já lançou dois EPs e um disco. Apesar do tempo de duração das faixas ser curto, elas são sinceras, totalmente autorais e super caseiras. “Pré Ambulatório”, o último EP, tem referências de Pavement e Guided By Voices. Aliás, o Lê Almeida reuniu várias bandas e lançou em 2009 o disco “Don’t Stop Now” em tributo ao Guided By Voices, pioneiro do lo-fi norte americano. Clique aqui para baixar “Don’t Stop Now”. E se você gosta de Weezer e Dinosaur Jr., vai curtir ouvir “Pré Ambulatório” abaixo. No site da gravadora Transfusão Noise Records, você pode ouvir e baixar todos os discos gravados por Lê Almeida. Um dos músicos que lança material pela gravadora é o Wallace Costa, um folk lo-fi muito bom. O clipe abaixo é da música “My Charm”, do álbum “Crossing Fields”. Além de gravar e produzir música, Lê Almeida também faz as capas de alguns discos, como as colagens nonsense e lindas de “RIVE”, “Mono Maça” e “Pré Ambulatório”. Clique aqui para conferir as colagens dele. Do seu modo caseiro, Lê Almeida também já gravou clipes para suas músicas. Abaixo você assiste ao vídeo de “Não Vou Parar”, gravado durante uma viagem ao Amapá. A música é faixa bônus do vinil na cor verde de “Pré Ambulatório” que ele lançou no ano passado. Você pode comprar essa beleza por 38 reais no site da Locomotiva Discos, clique aqui para acessá-lo. Pra entender melhor o jeito que Lê Almeida grava suas músicas, assista ao vídeo abaixo gravado pelo projeto Viva Favela em 2011: Lê Almeida está cada vez mais ganhando espaço, aqui e lá fora. Ele foi o primeiro brasileiro considerado “indie” a ser citado pela sessão do The Guardian que fala sobre novas bandas. Como ele mesmo diz, seu som é um “roque de guitarras”. Muita distorção e boas melodias.
ê Almeida é um músico brasileiro que você deveria conhecer não só pelo seu trabalho solo, mas também por todas as bandas que ele produz com sua gravadora, a Transfusão Noise Records. E é na sua casa, no Rio de Janeiro, que ele montou o estúdio (bem) caseiro mais reconhecido da cena lo-fi na Baixada Fluminense. Esse ano, a gravadora do Lê Almeida completa 10 anos. Mas vamos falar mais sobre as músicas próprias dele. Não espere um rock limpinho. Guitarras saturadas e vocais poluídos são duas características bem presentes nas composições dele. Lê Almeida usa diversos nomes para gravar seus próprios discos. O Treli Feli Repi é um exemplo disso. Segundo o site de sua gravadora, esse projeto “talvez seja mais solo do que a própria carreira solo de Lê Almeida”. O último álbum do Treli Feli Repi, que ele gravou todo sozinho, foi o recente “Mau Comportamento”, que chegou esse mês. Usando seu próprio nome, ele já lançou dois EPs e um disco. Apesar do tempo de duração das faixas ser curto, elas são sinceras, totalmente autorais e super caseiras. “Pré Ambulatório”, o último EP, tem referências de Pavement e Guided By Voices. Aliás, o Lê Almeida reuniu várias bandas e lançou em 2009 o disco “Don’t Stop Now” em tributo ao Guided By Voices, pioneiro do lo-fi norte americano. Clique aqui para baixar “Don’t Stop Now”. E se você gosta de Weezer e Dinosaur Jr., vai curtir ouvir “Pré Ambulatório” abaixo. No site da gravadora Transfusão Noise Records, você pode ouvir e baixar todos os discos gravados por Lê Almeida. Um dos músicos que lança material pela gravadora é o Wallace Costa, um folk lo-fi muito bom. O clipe abaixo é da música “My Charm”, do álbum “Crossing Fields”. Além de gravar e produzir música, Lê Almeida também faz as capas de alguns discos, como as colagens nonsense e lindas de “RIVE”, “Mono Maça” e “Pré Ambulatório”. Clique aqui para conferir as colagens dele. Do seu modo caseiro, Lê Almeida também já gravou clipes para suas músicas. Abaixo você assiste ao vídeo de “Não Vou Parar”, gravado durante uma viagem ao Amapá. A música é faixa bônus do vinil na cor verde de “Pré Ambulatório” que ele lançou no ano passado. Você pode comprar essa beleza por 38 reais no site da Locomotiva Discos, clique aqui para acessá-lo. Pra entender melhor o jeito que Lê Almeida grava suas músicas, assista ao vídeo abaixo gravado pelo projeto Viva Favela em 2011: Lê Almeida está cada vez mais ganhando espaço, aqui e lá fora. Ele foi o primeiro brasileiro considerado “indie” a ser citado pela sessão do The Guardian que fala sobre novas bandas. Como ele mesmo diz, seu som é um “roque de guitarras”. Muita distorção e boas melodias. Tab Content